Profissional

Minha Vocação e Minha Atuação Profissional!

Pude oferecer, de modo breve mas consistente (creio!) na parte em que me manifesto de modo bem pessoal acerca de minha identidade e condições pessoais em termos de talentos para o trabalho e a vida produtiva. Sou um confesso professor, teólogo, escritor, palestrante, educador, clínico de terapias naturais e administrador. E não abordo esta pauta de modo jactancioso, mas com a firme convicção de que, não só me formei academicamente para atuar nestas áreas, como chego ao meu sétimo septênio (49 anos) com serviços prestados e a maior carga de utilidade na vida profissional.

Mas, aqui quero um breve momento de reflexões sobre minhas principais razões para me manter aberto às esferas de atuação em que estou.

Minha vida é marcada de modo objetivo e preciso pelo mundo das Terapias Naturais, na justa medida que é marcada pelo mundo da Teologia.

Em 1997 iniciei minha carreira no mundo das Terapias Naturais numa Clínica em Aracaju (SE), numa Clínica que não existe mais e chamava-se New Start (Novo Começo), muito afinada com os ideais de determinada linha religiosa protestante. Deste ponto em diante eu interagi. Não havia qualquer respeito pela atividade de Terapeuta Naturista que somente na CBO – Classificação Brasileira de Ocupações – de 2002 foi alçada ao nível de profissão reconhecida no Código 3221/25. Porém, nesta época se iniciou um grande movimento nacional em torno destas dinâmicas, fruto de um amplo processo que surgiu em Alma-Ata (Cazaquistão) em 1978 e depois de 20 anos, eclodiu no Brasil no Projeto da Universidade Anhembi Morumbi e da Universidade do Sul de Santa Catarina com a Naturologia Aplicada.

Minha aproximação com o mundo de Ellen Gould White (por razões religiosas já expostas em meu Site) aproximou-me mais ainda do que era novidade à época: Medicinas Tradicionais em Naturologia Aplicada. Eu percebia, pela interatividade com diversos expoentes deste setor profissional que nos EUA, Canadá e na Europa, bem como no Chile, Paraguay e no eixo Peru-Colômbia, haviam diversos Institutos operando projetos inovadores no setor. Era a época do boom da indústria do bem-estar, onde corporações tais como a Herbalife, a Naturaly Anew, a Tahitian Nony e a Nature Sanshine entravam com força, ao lado de empresas de Fitoterapias Nacionais tais como a Herbarium e a empresa A Natureza, dentre outras, que estouravam nas vendas de casa em casa e em diversos cenários promoviam uma atração para esta pauta.

Os relatos de recuperação da saúde, bem como o que eu passava a ver, mostrava-me que havia ali um fantástico mundo de bem-servir, atendendo a um anseio que eu passei a agregar desde meus 13 anos quando entendi o Evangelho. Era o ideal de bem-servir a moda de Atos 10:38: “Como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com virtude; o qual andou fazendo bem, e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com Ele”. Minha teologia era e ainda é bem simples: “aquele que diz estar nEle, deve andar como Ele andou” (1ª João 2:6). Posto que isto não seja fácil para nenhum de nós por conta de nossos pecados e falhas educacionais, a vida vai treinando e compondo um novo ser humano à luz da bondade divina que “se renova cada manhã” (Lamentações de Jeremias 3:22).

Passei a dedicar-me 100% a este universo e, não demorou muito estava não só estudando, como atuando junto a antiga ANTN – Associação Nacional de Terapeutas Naturistas – onde me filiei em 1998 e saí no ano 2000. Saí e fui direto para o SINATEN – Sindicato Nacional de Terapeutas Naturistas – onde estou até hoje. Os estudos envolveram-me com diversos centros de estudos, mas não valiam muita coisa, uma vez que os Certificados não eram reconhecidos pelo MEC e nem pelos CEE. A filiação Sindical foi a segurança de credibilidade e da possibilidade de avançar, sem sermos considerados charlatães e curandeiros. Graças ao Artigo 8º da Constituição Federal e à firme liderança de figuras que eu respeito muito e tem minha amizade desde que o conheci como Prof. Milton Alves dos Santos.

Foco na Academia, na Pesquisa e na Clínica!

Avancei nos Projetos até que em 12/12/2004 concluí o Curso de Medicinas Tradicionales en Naturopatia Aplicada pela Fundación Open University de Asunción, Paraguay. Instituição reconhecida pela Lei 1264, Art/50 e 51 e pela Resolução do Ministério da Educação daquele país nº 3.035 e 374.

O Doutorado veio em 05/11/2010 pela mesma Instituição. A Tese que defendi: Naturologia Clínica – Uma Nova Abordagem Terapêutica. Esta Tese eu venho aperfeiçoando ao longo dos anos e continua sendo aprimorada continuamente. Em 27/06/2013 obtive a formação num Curso Superior de Gestão em Terapias Naturais pela Faculdade Fadire, amparado pelos Artigos 40, 41, 42, 43 (Inciso VII) e 44 (Inciso IV) da Lei nº 9.394/96 – LDB.

Isto encerrou minha formação em Terapias Naturais no que chamo de primeira fase de minha formação. Na atualidade (2017) estou iniciando uma segunda fase, onde pretendo avançar em direção a novos Cursos que me permitirão ampliar a abordagem naturológica. Estou estudando uma nova revisão ideológica na esfera da Naturologia Clínica, no que eu denomino “Publicação da Obra de Naturologia Clínica do Prof. Jean Alves Cabral” – que poderia parecer uma coisa bem “egocêntrica”, mas na verdade, não se trata de orgulho ou algum sentimento menor e sim, com muita firmeza de propósito, a construção do legado que preciso deixar para a sociedade – estou convicto de que esta é uma das minhas principais tarefas na vida que Deus me deu.

Por esta razão, estou apresentando no primeiro semestre de 2017 para 4 grandes instituições de ensino superior uma proposta de defesa de uma obra para a justa análise da Banca Acadêmica e, estou convicto que isto representará um período de estudos e de revisão técnica obrigatória. Mas, tudo isto me firma como um Naturologista militante!

Convido à todos que me leem a conhecer o Site http://naturologia.professorjean.com/

Vivências e Liderança Nacional no Setor.

De 1997 até agora (2017) são 20 anos de vivências, experiências e projeções de futuro! Ainda tive a oportunidade de concluir o Curso Superior de “Ministro de Culto” (Teologia) em 2004. Fiz Iridossomatologia em 2004 pelo Instituto Gauer de Curitiba.

Em 2009, depois de alguns anos de trabalhos realizados em prol da Causa Naturológica, recebi da Fundación Open University a Comenda Naturae et Scientia – e fui declarado o Mestre nº 302 (07/11/2009) de Medicina Tradicional na América do Sul. No mundo das Terapias Naturais, um Mestre não é como num “Mestrado Acadêmico”, é alguém que defenderáfilosofia, arte, ciência, tradição, técnica, ética, posição de mercado e cultura naturológica e das medicinas naturais com sua vida.

E, desta abordagem, surgiu minha direta relação com quatro mestres que são minhas principais referências no mundo ao qual estou navegando desde 1997: Sebastian Kneipp, Manuel Lezaeta Acharán, Ellen Gould White e Eduardo Alfonso Hernán. (ver nota de rodapé).

No campo sindical ingressei em 2000 no SINATEN e fui nomeado Delegado para o Estado do Ceará em 2006-2007. Em 2008 fui eleito 1º Suplente da Presidência Nacional, mandato 2008-2011. Em seguida reeleito nos mandatos 2012-2015 e 2016-2019, onde atuo na atualidade na mesma função.

No campo religioso/profissional, como teólogo, me filiei à OMEBE – Ordem dos Ministros Evangélicos do Brasil e Exterior – com sede no Rio de Janeiro. Nela ingressei em 2001. No ano de 2007 fui declarado Higienista Evangélico do Brasil. Entre os anos de 2008-2012 coordenei diversos trabalhos na função de Assessor da Presidência Nacional e por último o Departamento de Saúde e Temperança. Inicialmente, no ingresso na OMEBE em 2001 fui consagrado Capelão, mas em 2008 fui ordenado Pastor em cerimônia realizada na AMICREI – Associação Missionária Cristã Evangélica Internacional, sob a Presidência do Rev. Isaías de Souza Maciel, também Presidente da OMEBE. Meu Ministério Independente foi reconhecido numa audiência com 300 pastores de mais de 30 denominações evangélicas. Mas, preciso registrar que minha principal contribuição foi na área de saúde e temperança, propondo aos nobres pastores, na época de minha atuação, uma visão sobre os Santuários Espirituais com base em 1ª Coríntios 3:16-17, 1ª Tessalonicenses 5:23 e Romanos 12:1-3.

Em 2006 assumi a Presidência da Associação Geral da Ordem dos Naturologistas do Brasil. Cumpri os mandatos 2006-2009, 2010-2013, 2014-2017.

No cenário público, obtive da Câmara Municipal de Fortaleza em 2007 o Voto de Congratulações por unanimidade do Plenário, pelos relevantes serviços na área de saúde, com a realização da Naturologia Clínica, no plano educacional e preventivo.

Confiante neste desiderato, agradeço a quem lê estas palavras e me honra com uma visita em meu Site http://naturologia.professorjean.com/ onde estabeleci uma porta de entrada para quem quiser conhecer em detalhes o universo onde transito e atuo na área de Terapias Naturais, da Medicina Naturista e da Naturologia Clínica que criei e defendo.

Meu Compromisso Com o Ensino Superior!

Como já declarei, atuo com base numa abordagem evangélica da vida! Isto significa exatamente que meu entendimento “aquele que diz estar nEle deve andar como Ele andou” (1ª João 2:6). Em Mateus 4:23 e 9:35 se declara que “Cristo andava ensinando, pregando e curando” e em Atos 10:38 se diz que “Ele andava fazendo o bem”. Isto consolida definitivamente minha visão quádrupla do significado de minha própria vida, enquanto tiver forças para atuar neste mundo.

Meu principal trabalho de 1998 até hoje foi e continua sendo o de educar pessoas no campo da Naturologia Clínica. Para isto fui consagrado Mestre na América do Sul, para isto estudei e continuo estudando.

Porém, eu ingressei no campo da educação superior com força total, quando não estou envolvido com a Naturologia Clínica. Uma visita em meu outro Site http://inclusao.professorjean.com/ mostrará esta realidade e minha visão sobre a pauta, bem como meus préstimos.

Mas, me alinhei no campo da educação, da pedagogia e da militância no campo do ensino superior por três motivos bem específicos:

1- Alta Cultura – Eu já explicitei em minhas manifestação sobre minhas influências que o Prof. Olavo de Carvalho, o Prof. Dale Carnegie, o Prof. Will Durant e certamente outros de menor expressão mas de singular importância me afetam permanentemente com suas obras e filosofias. Pois bem, a minha compreensão baseada nas doutrinas destes mestres, alinhada com os termos específicos do Artigo 43 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (Lei nº 9.394/96) me convenceram que o ensino superior é uma plataforma onde deve acontecer a “alta cultura” que é a única capaz de transformar a sociedade brasileira de um estágio muito ruim para um melhor, sob as perspectivas sociais, econômicas e na esfera do próprio desenvolvimento enquanto Nação. O ensino superior permite (1) a composição de um elevado senso crítico que abre-nos a realidade e a identificação clara dos problemas e, (2) imediatamente deve permitir a dominação de um instrumental tecnológico amplo de soluções que permitam a melhor qualidade de vida das pessoas. Eu creio nisto com todas as minhas forças! Por isto me envolvi com o ensino superior.

2- Experiência Profissional – Entre os anos de 2012 a 2015 (portanto, 4 anos) eu vivi a experiência de acadêmico de Pedagogia e ao mesmo tempo de profissional no cenário do ensino superior. Participei como Secretário Acadêmico, Coordenador Adjunto de Curso, Diretor Acadêmico e Diretor Geral de uma pequena Faculdade no interior de Pernambuco e, (aqui sim!) me orgulho de haver deixado a Instituição com nota 4 (quatro) no Recredenciamento junto ao MEC (numa escala que vai de zero a cinco). Pois, bem, vivi todas as dificuldades íngremes que vão desde as complicações com a inadimplência, até a complexidade para se manter a Instituição em pé pela presença da concorrência desleal. Vivi processos judiciais (que foram todos vitoriosos) e também pude perceber a complicada lida que existe com proprietários que não dominam profundamente a legislação educacional, da complexidade em torno da gestão interna, dos ciúmes entre funcionários, das eternas demandas dos professores, dos estudantes que querem ensino de qualidade e dos que estão lá para conquistar um pedaço de papel. Enfim, entendi a dinâmica real e não a que se ouve falar! Eu creio com todas as

Prof. Jean em sala de aula numa das classes de Naturologia Clínica

minhas forças que posso contribuir em muitos cenários e empreendimentos neste setor, abençoando muitas vidas!

3- Projeto de Inclusão Educacional Superior – No meio das duas questões anteriormente enunciadas, criou-se uma razão (arrazoado) plausível e lógico que me impele para atuar no empreendimento educacional superior como Consultor, num primeiro momento – e, nesta tarefa, entendo que é possível construir bons projetos “inovadores”, “empreendedores”, “lucrativos” e sobretudo, “inclusivos” para as comunidades mais carentes da sociedade. Esta proposta em sua amplitude está em meu Site, já enunciado http://inclusao.professorjean.com/

Consultório e Cursos Especiais

Tenho informado aos amigos, conhecidos, mercado aberto e discípulos que minha atuação profissional se dá em quatro campos de trabalho:

1- Como Professor de Naturologia Clínica – mantenho um Curso de Terapias Naturais na Plataforma http://naturologia.professorjean.com/

2- Como Educador, comprometido com ensino superior – mantenho um Projeto de Consultoria no Setor do Ensino Superior na Plataforma http://inclusao.professorjean.com/

3- Mas, há uma dimensão como Clínico da área de Naturologia e ela está exposta em http://consultorio.professorjean.com/ 

4- Há também uma atuação com Projetos Específicos na área de Qualidade de Vida e, na atualidade, me concentro num Seminário Sobre Educação Alimentar na Plataforma http://educacaoalimentar.professorjean.com/

Estes dois últimos campos de trabalho fazem parte do trabalho na esfera da “clínica” que muito me apraz atuar para abençoar aqueles que Deus põe em contato comigo.

Concluo esta manifestação sobre minha vida profissional defendendo declaração:

“A Educação é o desenvolvimento harmonioso das faculdades físicas, emocionais, intelectuais e espirituais, para a glória de Deus, a honra da pátria, prosperidade da família e a felicidade pessoal. Fora deste tipo de abordagem, não temos uma educação verdadeiramente holística, temos um pedaço! Já a Saúde, que é homeostasia em harmonia com o campo noético pessoal, consiste no resultado de uma série de condutas que mantém o que a Educação ensinou. Se uma pessoa quer ter Saúde, deve concentrar seus esforços numa Educação que seja de fato edificante e a prova maior desta, está no resultado que se colhe na ética da vida! O espírito cultivado é a medida do ser humano! Somos aquilo que contemplamos!”

Se de alguma forma este testemunho pôde ser de utilidade para quem lê já me sinto honrado de tê-lo escrito e compartilhado!

Cordialmente,

Prof. Dr. Jean Alves Cabral

www.professorjean.com

 

_________________________

(Sobre os Mestres Históricos)

  1. https://pt.wikipedia.org/wiki/Manuel_Lezaeta_Acharan
  2. https://pt.wikipedia.org/wiki/Ellen_G._White
  3. https://pt.wikipedia.org/wiki/Sebastian_Kneipp
  4. http://dsblazquez.blogspot.com.br/2015/03/el-gran-dr-eduardo-alfonso-y-hernan.html