Minhas Diretrizes Ministeriais

 

O meu Ministério é uma iniciativa particular de um profissional da área de Terapias Naturais que está no mercado desde 1997. Mas, é “ministério” no sentido de que eu “ministro às pessoas” aquilo que recebi.

Minha conexão com certas linhas de composição acadêmica me caracteriza como evangélico, pragmático, utilitarista e holístico. Sou exatamente isto e, se me perceber desviando-me desta abordagem me constranjo a retornar para ela!

Uma composição quadrimensional com esta base é a chave de meu autocontrole como quem precisa de muito domínio próprio para honrar compromissos, além de posicionar-me nas considerações sobre a vida, da finalidade do existir, da composição de uma ética correspondente e, da utilidade que me disponho ter enquanto tiver forças para tanto.

Na organização ideológica do Ministério do Prof. Jean, uma direta conexão com a mensagem do Apóstolo João se impõe pelo texto de 1ª João 2:6 que assevera “aquele que diz estar nEle deve andar como Ele andou” e, na direção de uma ampla composição acerca deste valor que foi eleito como o fundamento da minha fé, entendo, pela leitura cuidadosa de Mateus 4:23 (9:35) e Atos 10:38 que a obra que me é determinada, engloba “ensinar, pregar, curar e fazer o bem”.

Isto se coaduna com a abordagem de minha carreira, que objetiva atender nestas quatro áreas de minha confissão.

Desde jovem que a teologia e a pregação do evangelho são minhas principais áreas de estudos – isto se configurou dos 14 aos 29 anos quando, iniciei-me na carreira das terapias naturais simultaneamente como professor e terapeuta. Agora aos 49 anos – exatamente 20 anos depois do início nesta área, consolido-me como professor.

Na construção de minha própria carreira, porém, uma visão especial acerca do “tempo” se impõe. Ela trata da questão do tempo da vida. O Salmo 90:10 sugere entre 70 e 80 anos para cada um de nós. Ora, isto significa objetivamente que estou diante de um fato absoluto: eu devo planejar-me para adaptar-me ao imperativo dos 21 anos que me restam no sentido da energia criativa e proativa natural – ate chegar aos 70 anos.

O que verei nestes próximos 21 anos?

Que pessoas morrerão? Eu mesmo morrerei?

Parece meio grotesco falar nisto?

Mas, esta é uma das questões que tenho procurado pontuar comigo mesmo, no justo interesse de quem deseja ser 100% honesto, verdadeiro, coerente e sobretudo, buscador da limpeza da alma, que me permita estar diante de Deus e poder agradecer pela dádiva da vida que me foi concedida.

Prof. Dr. Jean Alves Cabral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *