Encontrando Significado!

Há uma lenda muito antiga que conta sobre um homem que vivia numa fazenda próspera numa região distante nas montanhas da Mongólia. Ele tinha esposa, filhos, uma boa casa e um excelente rebanho.

Um dia, porém, um estranho com um capuz apareceu nas suas terras e atacou-o com grande violência. Destruiu sua casa, roubou seu rebanho, levando-o à miséria. No calor da destruição, sua esposa e filhos fugiram para uma terra distante dali, apavorados por causa daquele inimigo feroz.

Sozinho, amargurado e resolvido a vingar-se, o homem lançou-se numa perseguição contra aquele inimigo terrível que tinha um capuz, até que o achou em uma fenda escarpada de uma montanha, no meio da madrugada.

Com resoluta determinação de matá-lo e vingar-se, lutou contra aquele homem por toda a madrugada. Quando amanheceu o seu oponente não resistia mais à sua determinação e ficou no chão com ele por cima, imobilizado e pronto para morrer. Mas, como este inimigo usava um capuz, pediu-lhe que lhe permitisse morrer olhando-o nos olhos.

Qual não foi a sua surpresa quando, ao ser retirado o capuz, olhando nos olhos do seu inimigo, viu que era o seu próprio rosto que estava ali!

Esta lenda é sempre contada com o propósito de explicar a maior de todas as verdades que existem sobre nós mesmos: cada um de nós é responsável por seu próprio destino!

Nos dias atuais está em voga a publicação de muitos livros e pesquisas sobre “auto-ajuda”, mas a verdade é que ninguém pode oferecer a outrem algo que não possui.

Como é que vamos auto-ajudar-nos se estamos em uma situação ruim porque carecemos exatamente de condições e recursos para uma melhor condição?

A expressão “auto-ajuda” é simplesmente “incoerente”! Que se diga que o sujeito deve “decidir-se e escolher um caminho”, mas, auto-ajudar-se nos parece uma coisa que um desempregado na sarjeta não pode se dar se não tiver ajuda de outras pessoas; não?

A verdade é que todos nós precisamos ser ajudados em todo o tempo!

Quando não éramos nem projeto existencial, duas pessoas se uniram e ajudaram a nos trazer até aqui. Depois, no dia de nosso nascimento havia gente para ajudar ali; havia alguém nos ajudando no aprendizado primário do andar, falar, comer, etc. Os anos avançaram e tínhamos alguém sempre conosco para nos ensinar a ler, a interpretar a sociedade e a religião. Na caminhada no mundo do trabalho precisamos ser ajudados e apenas uma pessoa estúpida não entendeu que a verdade sobre o trabalho é “servir aos clientes”. Quando chegara a velhice, alguém terá que nos ajudar em muitas coisas da vida.

Por que muitos são arrogantes e acham que podem seguir na vida sem ajuda? Acaso não será necessário que alguém tome nosso corpo morto e faça o favor de nos sepultar quando chegar esta hora?

Não importa quem você é, não importa a sua cor, seu sexo, sua idade, sua nacionalidade, seu nível social ou a sociedade onde vive; só existem duas possibilidades para construir o seu próprio destino:

  • Ou escolhe ser uma pessoa com um bom destino;
  • Ou escolhe ser uma pessoa com um mau destino.

De qualquer forma, não será possível conquistar nenhum dos dois sem ajuda!

É por isto que naturalmente quem deseja o bem buscará pessoas com coisas positivas e boas para relacionar-se consigo, procurará os melhores livros, as melhores películas de cinema, os melhores ambientes e todas as demais influências que possam potencializar mais e mais a sua diretriz primária: ser uma pessoa com um bom destino.

Inclusive quem deseja tal resultado em sua vida, renunciará a muitas coisas, renunciará a idéias e sugestões que possam opor-se de diversas maneiras ao seu firme propósito; e mais ainda, quem deseja realmente uma vida vitoriosa, se submeterá a algum tipo de disciplina que lhe possibilite conquistar o que seu coração lhe sugere.

Tudo isto, porém, aquele que deseja um mau destino irá fazer, só que será rigorosamente ao contrário daquele que quer o bom destino.

Assim, é justo que cada um de nós procure um destino digno de nossos esforços e é digno que saibamos que o preço da vida vitoriosa é sempre proporcional ao esforço que despendemos em direção do que almejamos. E isto acontece agora, hoje, imediatamente!

Jamais devemos dispensar a ajuda que vier pelo caminho da vida e não devemos desdenhar das oportunidades favoráveis, escolhendo sempre as condições que sejam proativas na direção do que verdadeiramente desejamos. E que seja o bem, o bom, o belo, o justo, o digno, o honrado, o que seja de boa fama e virtuoso!

Há uma história que ouvi há alguns anos que me ensinou uma lição que jamais esqueci:

Um certo dia de muito sol na Flórida (EUA) as pessoas estavam preparando-se para sair e ir ao trabalho pela manhã, quando se ouviu um enorme estrondo como se fosse uma explosão.

Assustadas as pessoas saíram de suas casas e viram uma enorme cratera que havia se formado bem no meio da rua; o buraco era tão grande que engoliu alguns carros e postes, fazendo todos tremerem de medo pelo que poderia ocorrer em seguida.

Algum tempo se passou e chegou a equipe de engenharia da Cidade aonde o fato ocorreu e, em algumas horas saiu então o veredicto:

– Havia ali naquela área um rio subterrâneo que havia secado devido a alguns erros na irrigação subterrânea da localidade. Com a seca, o peso foi excessivo para a caverna que se formou abaixo e então o resultado foi aquele desastre.

Quantos de nós, sob a intensa batalha diária, não se encontra com as suas fontes interiores da mente, das emoções e da vida, ressecadas? A depressão é considerada ao lado da prisão de ventre e do desalinhamento da coluna vertebral, uma das piores enfermidades “matriciais” que existem. A depressão vem sob diversos nomes, tais como ansiedade, tristeza permanente, etc., mas, uma coisa é certa sobre ela: quem a possui está sem um bom Projeto de Vida.

Quantos de nós, sob a pressão de compromissos inadiáveis e poucas perspectivas de solução, não se considera vazio e sem perspectiva de um futuro melhor?

Uma enorme ciranda cobriu-nos com seu manto de complicadas condições para o sucesso e não sabemos como liderar a nossa própria vida?

Não podemos aceitar impassíveis estas condições! Temos que reagir e erguer-nos para a vida, vida em abundância! É preciso um resgate do que há de mais prestimoso para a nossa felicidade: o controle de nossas vidas!

O bem sempre será marcado por uma conduta que põe em evidência a liberdade, a humildade, a fraternidade, a generosidade, a temperança, a paz, a serenidade, a igualdade, a honra e a comunhão com Deus.

O mal sempre será marcado por uma conduta que põe em evidência o desejo de escravizar, o orgulho, o egoísmo, a avareza, os vícios, a amargura, a inquietação, a injustiça, a falta de respeito pelos outros e a completa loucura de achar que é possível viver sem Deus e que cada um de nós se basta. E, há um “que” de rancor contra os fenômenos injustos da vida que faz com que os céticos se sintam confortáveis em blasfemar tranquilamente diante da obviedade do Design Inteligente, das Leis Naturais e da Ontologia Existencial – é uma escolha terrível a que coloca alguém no caminho do mal.

Mas, devemos ter em mente que as coisas que desejamos nesta vida devem ser conquistadas passo a passo; quer sejam elas materiais ou imateriais. O que distingue uma pessoa de sucesso de uma infeliz é exatamente a sua postura diante dos fatos da vida. Poderemos iniciar aqui um momento especial de reflexão e de reavaliação que, em certo sentido, poderá afetar ou confirmar nosso destino!

É dentro deste contexto que se confirma uma palavra espiritual que diz assim:

Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. (Filipenses 4:8).

O significado da vida positiva e saudável depende desta postura, portanto, se vamos recomeçar a vida – e todo dia é um novo começo – que seja com este tipo de postura diante de tudo na vida e que independentemente do tipo de crise, forcemo-nos a manter esta atitude mental.

Paz e bem!

Prof. Jean Alves Cabral

2 comments on “Encontrando Significado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *